nem feito e nem perfeito

. 1.9.19 .

Falhei no beda. De fato falhei na execução de muita coisa que eu gostaria de ter feito nesse mês de agosto. Não me planejei bem, não consegui manter metas e nem rotinas. 

A minha cabeça se enche de ideias e eu fico sem saber por onde começar. Fico paralisada e agoniada por não dar o primeiro passo, nem que seja curto, nem que seja tímido e eu tropece, sabe? Medo de errar de ser julgada.

Eu sei muito bem que deixo de fazer coisas por querer conquistar uma perfeição que possivelmente só minha cabeça consegue criar. Os posts do beda por exemplo, cheguei a fazer uma lista de temas pra abordar aqui, comecei alguns rascunhos que ficaram inacabados. E tá aí outro problema: o de começar e não terminar, simplesmente porque nada nunca tá do jeito que eu quero, o momento não parece certo, amanhã o dia vai ser perfeito e aí sim vai dar tudo certo. 

Não. Não dá certo.

Enquanto eu não ter uma conversinha séria com esse meu ego e orgulho de ficar pensando só em mim e em como as pessoas vão me enxergar, tudo o que tenho pra oferecer e que possa ajudar alguém vai ficar sempre sendo só obra da minha cabeça. 

Já chega de privar as pessoas de mim e de tudo que tenho aqui dentro urrando pra se manifestar.

Direto eu penso no tanto de conteúdo que não compartilhei e fico chateada comigo mesma, sabe? Às vezes o que me falta é abraçar as coisas como elas vêm e são. Sem querer polir demais, deixar que seja cru. Assim como esse texto.

Eu me proponho a esse experimento. De dar inícios e concluir como as circunstâncias permitirem. E isso não significa fazer de qualquer jeito também, acho que é seguindo a linha Cortella de "Faça o teu melhor, na condição que você tem, enquanto você não tem condições melhores, para fazer melhor ainda". Mas é faça o teu melhor AGORA, Grazielaaaa

Ouvi que quanto mais cedo a gente errar, mais cedo a gente aprende a fazer do jeito certo também. Vamos nos permitir.

Pensando aqui se fica mais fácil depois de algum tempo. 

Bom, escrever esse post é um exemplo de mudança e me trouxe boas sensações. Vai ficar mais fácil sim.


Falhei no beda. De fato falhei na execução de muita coisa que eu gostaria de ter feito nesse mês de agosto. Não me planejei bem, não consegui manter metas e nem rotinas. 

A minha cabeça se enche de ideias e eu fico sem saber por onde começar. Fico paralisada e agoniada por não dar o primeiro passo, nem que seja curto, nem que seja tímido e eu tropece, sabe? Medo de errar de ser julgada.

Eu sei muito bem que deixo de fazer coisas por querer conquistar uma perfeição que possivelmente só minha cabeça consegue criar. Os posts do beda por exemplo, cheguei a fazer uma lista de temas pra abordar aqui, comecei alguns rascunhos que ficaram inacabados. E tá aí outro problema: o de começar e não terminar, simplesmente porque nada nunca tá do jeito que eu quero, o momento não parece certo, amanhã o dia vai ser perfeito e aí sim vai dar tudo certo. 

Não. Não dá certo.

Enquanto eu não ter uma conversinha séria com esse meu ego e orgulho de ficar pensando só em mim e em como as pessoas vão me enxergar, tudo o que tenho pra oferecer e que possa ajudar alguém vai ficar sempre sendo só obra da minha cabeça. 

Já chega de privar as pessoas de mim e de tudo que tenho aqui dentro urrando pra se manifestar.

Direto eu penso no tanto de conteúdo que não compartilhei e fico chateada comigo mesma, sabe? Às vezes o que me falta é abraçar as coisas como elas vêm e são. Sem querer polir demais, deixar que seja cru. Assim como esse texto.

Eu me proponho a esse experimento. De dar inícios e concluir como as circunstâncias permitirem. E isso não significa fazer de qualquer jeito também, acho que é seguindo a linha Cortella de "Faça o teu melhor, na condição que você tem, enquanto você não tem condições melhores, para fazer melhor ainda". Mas é faça o teu melhor AGORA, Grazielaaaa

Ouvi que quanto mais cedo a gente errar, mais cedo a gente aprende a fazer do jeito certo também. Vamos nos permitir.

Pensando aqui se fica mais fácil depois de algum tempo. 

Bom, escrever esse post é um exemplo de mudança e me trouxe boas sensações. Vai ficar mais fácil sim.

Nenhum comentário

Postar um comentário

newer older Página inicial