social icons

search

outras postagens

CCBB - Exposição Ex África

No sábado do dia 7 de julho fui com meus irmãos e o boy visitar a exposição EX África aqui no CCBB de São Paulo e isso só me fez querer continuar com esse hábito de conhecer mais da cultura e artistas africanos e preencher esses espaços preparados a nos receber e trazer de volta esse contato, um pouco dessa africanidade que nos foi e é privada todo dia.

A exposição contou com obras de 18 artistas vindos de 8 países africanos, juntamente com mais 2 artistas brasileiros, sendo eles Dalton Paula (esqueci de editar a foto dele, depois atualizo aqui O:) e Arjan Martins.

Cada obra ali representando algum tipo de protesto e buscando a interpretação e reflexão de quem observa. Inclusive, esse post será de muitas imagens, um registro mais visual do que eu presenciei mesmo. Por hoje deixo as palavras de lado. Espero que gostem também ♡.

J.d . ‘oKHai oJeiKere // Série PenteadoS - Nigéria




ibraHiM MaHaMa // ParaíSo Perdido não orientÁvel, 1667-2018 - Gana

Youssef liMoud // MaQaM, 2017 - Egito 


Kudzanai cHiurai // gêneSiS [Je n’iSi iSi] iv, 2016 - Zimbábue

leonce raPHael aGbodJélou // tríPtiCo Sem título - Code noir - Benin

ndidi diKe // instalação troca Pela Vida, 2017 - Inglaterra

Leonce Raphael aGbodJélou // tríPtiCo Sem título - Code noir - Benin

oMa r Victor dioP // oMar ibn saïd // aYuba suleiMan diallo, 2014 - Senegal


Arjan Martins // Sem título, 2016 - Brasil



a tHousand Men can not build a citY // mil HomenS não ConSeguem ConStruir uma Cidade, 2017

Jelili atiKu alaaGba, 2014 / 2017 - Nigéria











 MiKHael subotzKY & PatricK Waterhouse // 12 ProJeçõeS de JanelaS, Ponte City, 2008-2011 - África do Sul

Por fim em uma sala escura dentro de uma tela enorme, se passava repetidamente o trabalho visual da música de Nástio Mosquito, um artista nascido em Huambo, Angola. Adoramos.
O artista multimídia Nástio Mosquito é conhecido por suas performances, vídeos, músicas e poesia, que mostram um intenso compromisso com o infinito potencial da linguagem. Facilmente mal interpretado como uma espécie de cansaço do mundo, suas obras expressam um desejo urgente e extraordinário de se envolver com a realidade em todos os níveis.
Trecho retirado do mini catálogo em PDF da Exposição 


Ainda no final pegamos nossos brindes. Recompensa por termos ido atrás de cada pista sobre a exposição pelos QRcode espalhados pela salas. Foi um pendrive com esse mini catálogo e um caderninho muito bonitinho que comecei a usar como meu diário. Sim, eu comeceiii ♥.

Comentários

  1. amei essas fotos e já quero visitar essa expo. no sesc 24 de maio tá rolando uma MUITO incrível sobre a cultura jamaicana que eu amei ver <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha elaaa!
      aiii, sério? Eu me esqueço que esse Sesc existe e que preciso visitar mais vezes! Já quero ir ver também! Obrigada pelo toqueeee! <3

      Excluir
  2. linda demais essa exposição! <3
    quando fui pra belo horizonte ano passado ela tava exposta no ccbb de lá e fiquei apaixonada por algumas fotos. passei horas admirando, não compensava pra mim nem tirar foto da foto, mas procurar em casa. não sei se aqui tem a área das músicas africanas mostrando o som que fazem e etc e os clipes, mas AMEI essa parte lá. inclusive anotei vários artista. espero que tenha vindo. <3

    www.paleseptember.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nossa simmmm, eu sabia que tava faltando alguma coisa kkkkkk vou atualizar com umas fotos da sala colorida com as músicas. Eu tbm super amei, fiquei dançando de leve, mas a vontade era de rebolar a raba muito HAUAHAUAHAH o legal é q no pendrive veio os nomes das músicas tbm, se vc quiser me fala <3

      Excluir

Postar um comentário

quer saber quando um post novo sair?

Profile Photo

sobre a Grazi

Profile Bio

sou preta, vegana, feminista, artesã, fotógrafa and twenty somethin'.

Instagram