sim, Silvio. Com esse cabelo!

22 novembro 2014

erykah baduLupitachimamandaSerena_Williams_US_Open_2013B_Lornakara-04

Não faz muito tempo que o senhor engraçadinho do SBT a.k.a Silvio Santos fez um comentário infeliz sobre o cabelo de uma das integrantes da novela Chiquititas na qual ele pergunta o que a menina de 11 anos gostaria de ser quando crescesse. Ela diz que “cantora ou atriz” e logo em seguida ele solta um: “Mas com esse cabelo?”. Eu estava assistindo ao vivo e minha reação foi bem:

giphy

A garota é negra e estava com seu cabelo crespo, solto e volumoso. Sim, Silvio. Com esse cabelo sim. Com dreadlocks, black, tranças e até mesmo de cabeça raspada. 

Oprah-deal-with-it

A situação se estende aos homens negros também.

É por “brincadeirinhas” como essas que torna-se mais difícil a aceitação do “eu sou negrx e lindx com meu cabelo crespo, cacheado, enrolado etc ”, “eu sou negrx e posso ser o que eu quiser”.

Um exemplo do homem negro nesse cenário e até mesmo da mulher que usa um black, é bem representado pelo depoimento de um rapaz desse pequeno documentário – que recomendo que vocês assistam ^^ - aqui do vídeo abaixo. Ele diz assim:

Depois que eu cortei o cabelo, acho que 90% das pessoas que me encontravam diziam “Agora você está com cara de homem”. Mas como assim? Eu era um travesti por 6 anos e não sabia? “Não, é porque agora você está com cara de um homem sério”.

No caso da mulher é o cabelo alisado que traz a seriedade na aparência. O cabelo “bagunçado”, “pra cima” é visto como descuido, desleixo. O pior é que ultimamente ter o cabelo assumido está sendo entendido como “tá na moda”. Mas não é assim que funciona. A gente não solta o cabelo de repente e pronto, me aceitei.

Bom, o ocorrido com a Julia Oliver no programa do Silvio Santos passou, mas frases do tipo são ditas todos os dias por pessoas diferentes.

IMG_20141110_015018

Eu só ia postar que cortei o cabelo com essa foto tosca, mas estou cansada mesmo de ter que lidar com pessoas burras, sério. A desesperança na humanidade cresce em mim toda vez que escuto, leio, presencio fatos estúpidos como esse. E o Facebook é um lugar extraordinário para essas coisas. Ô lugarzinho pras pessoas cagarem opiniões. E pra fechar, vai um Buk sincero pra não perder o costume porque olha, tá foda viver.

De qualquer modo, eu estava deprimido e me sentei numa cadeira com a garrafa ao lado. Não liguei a televisão, descobri que essa filha da puta só faz a gente se sentir pior. Uma cara chata após a outra, parece não ter fim. Uma procissão interminável de idiotas, alguns famosos. Os cômicos não tinham graça, e os dramas eram de quarta classe.

Pulp – Bukowski


○compartilhar

18 comentários:

  1. Acho que sou a única pessoa que sofre por não ter nascido com o cabelo crespo. Meu sonho era fazer um Black power, deixar uns cachos cheios de volume ou fazer dreads gigantes <3
    Mas vim com pouco cabelo, fino e com meia dúzia de cachinhos sem graça nas pontas. Mas tudo bem. Aprendi a gostar do meu cabelo como ele é, mas não deixo de admirar (lê-se babar) toda vez que cruzo com negros lindos que assumem as cabelas <333

    Http://hellopiccin.com

    ResponderExcluir
  2. Excelente post, Grazi. Silvio Santos é um babaca e pior é que a maioria das pessoas também são. Fico muito triste comoi isso, mas sei que não tenho nem como imaginar o quanto isso deve ser difícil para pessoas negras porque é uma violência que jamais irei sentir na pele.
    Na internet em geral a galera se usa do anonimato pra cagar e vomitar pelos dedos, é incrível isso.
    Enfim, parabéns pelo post. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Um tema muito bom!!
    Eu acho ridículo as pessoas falarem que está na moda. Acredito que a tendência ajudou muita gente a assumir quem é de verdade ne?

    www.chadecalmila.com

    ResponderExcluir
  4. Grazi, o que é isso? Que post é esse INCRÍVEL !! poderia escrever um texto aqui mais acho que palavras falta, eu tô naquela fase da tal transição e esses últimos post e blogs que tenho visto e que tem abordado esse tema me faz cada vez mais querer meu cabelo enrolados de volta, parabéns pelo titulo "sim Silvio com esse cabelo".

    http://depois-do-comeco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Puts, fazer uma criança cheia de sonhos ter que ouvir isso foi o fim. Se depois dos comentários preconceituosos de Rachel Sheherazade eu já evitava assistir SBT, agora é que não dá mesmo. O Silvio Santos atingiu o limite da escrotidão.
    Ótimo post, Grazi!

    ResponderExcluir
  6. Também assisti isso ao vivo, o pior foi a reação da menina (que, aliás, atua na novela Chiquititas ao invés de Carrossel), ela riu na hora mas são comentários como este que vão enfraquecendo cada vez mais a força de vontade em manter um cabelo natural, são comentários como esse que já fizerem e ainda fazem milhares de meninas alisarem o seu cabelo porque não vêm outra alternativa, já que é possível e agradaria uma boa parte da sociedade. Eu mesma cortei o meu há 6 meses e não me arrependo de forma alguma!
    Felizmente, o número de pessoas que assumem seu cabelo natural está aumentando, e isso é graças à posts como esse e blogueiros como você, que compartilham essas ideias :]
    Adorei o post, parabéns! ~♥~
    Beijo | Summertime ✿

    ResponderExcluir
  7. SIM! MIL VEZES SIM!
    Com esse cabelo lindo, porque né? é lindo!

    Juro que pago um pau quando vejo alguém no maior estilo "black power" se assumindo e sendo ela mesma.

    Em outra vida quero ser negra, quero ter um cabelo lindo, super volumoso e a pele perfeita. Porque cara, as pessoas negras que vejo, com 50, 60 anos ou mais tem uma pele linda. O brilho, a textura.... rola uma inveja.

    Enquanto isso não rola, me contento em brincar com isso no the sims! risos

    Agora o que não podemos, é estabelecer padrões de comportamentos autoritários. Acho que as pessoas devem ter a liberdade de ser e usar o que elas preferirem. E isso passa por um longo debate acerca dos valores dominantes e suas relações de poder sobre as pessoas. Mas sem cair em extremismos também (minha visão) ou uma defesa do naturalismo. Falo isso porque sou cacheada, amo meus cachos em em 90% do tempo é assim que eu estou. Mas quando quero fazer uma prancha por exemplo, não necessariamente é porque desvalorizo os meus cachos, mas só quero diversificar. faz parte. Por isso as vezes pintamos os cabelos, colocamos acessórios e etc. Adoro a diversidade e a opção de podermos mudar sempre é muito importante. Claro, quando temos consciência de que no fundo, bonito mesmo é sermos nós mesmos (da forma que viemos ao mundo edas formas que escolhemos compor ao longo da vida).

    ResponderExcluir
  8. Maravilhoso post, é isso mesmo. Temos que aprender a ter orgulho dos nossos corpos, rosto e cabelo. É super difícil mas cada vez que uma mulher consegue ela se torna mais linda do que jamais foi. Parabéns pelos cachos, cultive o que te faz linda e feliz.

    ResponderExcluir
  9. Eu também assisti aquilo ao vivo e na hora foi muito wtf! Seu post tá sensacional e purinho de verdades... Chega desse preconceito velado de impedir que as pessoas sejam e se aceitem como são!

    ResponderExcluir
  10. minha irmã sofreu muito na infância por causa do cabelo crespa. banhos de apelidos maldosos e uma tristeza enorme toda vez que precisava arrumar o cabelo antes de ir pra escola. o meu já era o oposto, totalmente escorrido. mas mesmo não sentindo na pele eu via o sofrimento dela todo santo dia. quando fui construindo minha própria identidade cheguei pra ela e falei TU FICA LINDA COM O CABELO IN NATURA, DEIXA ELE ASSIM. PRECISA ESCOVAR NÃO. um único dia ela resolveu acatar a minha observação e depois disso aprendeu a amar os próprios cachos. se jogou nos cortes, nos "black power" da vida e foi se amando do jeito que era. e por ver toda essa evolução dele me sinto imensamente feliz por ter contribuído e me bate a melhor sensação do mundo toda vez que vejo alguém se amar do jeito que é.

    ResponderExcluir
  11. Que merda esse comentário do Sílvio Santos, pelo amor da deusa, credo. Griladona aqui!!!!!!!!!!
    Tô amando isso de libertação dos cachos porque a coisa vai muito mais além. É cada orgulho que me dá, e nem sempre é com gente que eu conheço. Em um grupo de transição vejo mulheres dizendo '' meu marido disse que tô parecendo uma bruxa'', ''meu namorado me largou''.. prints de MOÇOSSS palpitando, dizendo que tá feio, tá esquisito e todas elas resistindo e compartilhando AQUELAS respostas no grupo, empoderadas. Tô amando, sério.

    ResponderExcluir
  12. Não assisti =/ mas achei mal esse comentário.. EU morro de inveja da minha melhor amiga que tem um cabelo crespo lindo

    Acho besteira isso =)

    ResponderExcluir
  13. Nossa, que lamentável! Eu ouvi as notícias na internet disso que ele falou, mas nem fui ver o vídeo, porque prefiro não me aborrecer!
    É uma pena que o "ser natural" esteja apenas na moda, e não seja uma auto-identificação, um manual de amor próprio.
    Sabe Grazi, eu fazia permanente no cabelo pra deixá-lo cacheado. Desde pequena minha tia passava aquelas químicas de alisamento pra criança, e um belo dia minha cabeleireira me apresentou o permanente, pra manter os cachinhos. Então desde os meus 12 anos, mais ou menos, eu uso ele cacheado fazendo permanente. Só teve uma fase que eu corte e alisei, mas prefiro apagar da minha memória, pois meu cabelo até caiu. Enfim.. eu sempre tive a não vergonha de usar cachos, eles só não eram meus.
    Aí, a 3 meses atrás, ou um pouco mais, fui fazer o meu permanente como sempre. E foi diferente dessa vez. Meu cabelo caiu MUITO, eu fiquei com falhas enormes na frente e atrás da cabeça, fiquei extremamente estressada! A "sorte" é que como a química é justamente o permanente, os cachos esconderam as falhas. Mas se essa química fosse pra alisar, sem dúvidas eu ficar com buracos nítidos na cabeça.
    E conforme o cabelo da minha falha foi crescendo, eu comei a me apegar a eles. Um cachinho tão "tonhonhoin" mega fofo, que eu fico horas e horas mexendo! E depois que me prima me deu um leve empurrãozinho dizendo "porque você não corta ele desse tamanho? Vai fica uma graça! - enquanto massageava a minha falha hahaha", eu fiquei bem pensativa e decidi cortar.
    Não pensativa de "ai, corto ou não corto, vou ficar feia..." não, era um pensativa de "por que diachos não fiz isso antes? Por que passo química no cabelo?"
    Olha, o que eu sei é que temos que amar o que somos, e sermos o que queremos ser. Se quiser alisar o cabelo alisa, se quiser deixar natural deixa, se quer pintar pinta! O importante é não achar que era "feia" e agora tá bonita. Não, você era de um jeito e agora está de outro, todos nascemos lindos!!!
    E odeio essa ditadura da beleza que muitas cacheadas fazem também de "ai, tem que ter volume, seu cacho não ta definido"
    Gente, cada um é cada um. Se eu gosto dele baixo, com a raiz mais na cabeça, ME DEIXA. Se eu gosto dele com a raiz alta ME DEIXA!
    Então eu estou me amando, loouca pra cortar curtinho, louca pra depois experimentar tranças.. experiências.
    E dizer: MEU CABELO NÃO ESTÁ EXAGERADO, EXAGERADO ESTÁ O SEU PRECONCEITO!!!!

    Um beijo enorme linda, amei esse corte! ( Por que o celular no rosto :/ )
    Sim, sou vegana!

    ResponderExcluir
  14. Eu acho que se assumir é uma atitude maravilhosa. Naturalmente negros nascem com cabelo crespo, cacheado ou liso, e não vejo problema nenhum em mudar o estilo do cabelo. Negros de cabelo liso podem fazer seus dreads, como os de cabelo crespo aderir ás escovas e chapinhas hehe. O mais importante não é o que a sociedade vai pensar do seu estilo, e sim você se sentir bem com a escolha capilar que fizer haha :D
    bjsss e boa semana!

    ResponderExcluir
  15. Primeiramente, apaixonada por todas essas figuras que você colocou no início do post.

    Eu assumi meus cachinhos em fevereiro, e só fui cortar meu cabelo pra saber como ele era em Junho! No início, recebi muitas críticas, me chamaram de louca por cortar o cabelo, disseram que ele nunca mais ia cachear por causa da química, alegaram que eu ia ser ridicularizada na rua e fora outras baboseiras... A única pessoa que me apoiou mesmo foi minha mãe. E, olha, mesmo com a sociedade dizendo que meu cabelo crespo não é legal, hoje sinto que foi a melhor decisão que já tomei. De verdade, não me arrependo e nem penso em passar química. Só quero que ele cresça! Andar na rua com química, eu sempre me sentia insegura por recear que meu cabelo não estivesse conforme os padrões, sabe? Arrumando ele toda hora, com medo do vento ter bagunçado e eu estar parecendo um leãozinho...! Mas andar na rua agora, com o cabelo curtíssimo, é como dizer pra sociedade ''essa sou eu, e é tudo que eu tenho a oferecer''. Não preciso mais me preocupar com pensamentos do tipo ''meu cabelo poderia estar melhor'', pq agora meu cabelo é o que é, sabe?
    Enfim, muito infeliz o comentário do Silvio pra uma criança... imagine a cabecinha dela como ficou após o comentário?

    ResponderExcluir
  16. Eu nao acredito que ele disse isso! Kkkkkkk

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Estou assistindo sua auto afirmação na tentativa de auto aceitação. Boa sorte e seja feliz com os seus cabelos. Apesar dos comentários.

    ResponderExcluir