. 23.1.20 .

Feliz ano novo! Como cês tão? Primeira postagem de 2020 e é pra começar a registrar essa mudança que está finalmente acontecendo. Quem me acompanha há um tempo sabe o tanto que eu mencionava nos posts: "ai, não vejo a hora de deixar meu escritório pronto" e blá blá blá. Esse momento tá chegando! yay \o/. 

Depois de pegar no pesado, cortar, lixar, furar, parafusar, pintar, limpar, ir na Leroy Merlin várias vezes, respirar pó e o nariz zoar, dormir tarde e acordar com o corpo dolorido pedindo arrego, acontecer imprevistos, uma ideia não dar certo e ter que pensar em outra, finalmente chegamos na parte mais legal: decorar ♥.

Tem um cantinho do escritório onde fica um balcão e acima vamos decorar com quadros, macramê da Khaule e outras coisinhas. O home office é da minha irmã e meu, mas ela me deixou encarregada de montar essa parede como eu quiser uhuuu! Essas prateleiras da foto são do meu cantinho (que ainda estou organizando), só aproveitei pra fotografar ali, mas o quadrinho vai ficar em outro lugar. 

Desenhei um layout de como poderia ficar e as várias referências que encontrei pelo Pinterest (me segue aqui) e Instagram (segue aqui tbm xP) estão me ajudando muito. 

Vamos reaproveitar as molduras de muitos quadrinhos que já tínhamos em casa e a primeira ilustra de estreia é do meu irmão. 


Ele já tinha uns desenhos prontos, fui lá e escolhi um pra ele recriar do tamanho certo e o resultado ficou exatamente como imaginei: belíssimo ♥. Essa moldura não fecha daquele modo tradicional com os ferrinhos laterais, mas sim com fita gomada e foi assim que finalizei também. Adoro usar essa fita kkkkk ♥.

Segue ele no insta @luiz_lotti e caso queira encomendar alguma arte chama ele ♥
Logo mais vou atualizando aqui e pelo instagram também. Sério, eu tô muito feliz e grata com essa mudança. Já ansiosa pra encher de planta hahahah! 

E vamo que bora!
São Paulo, Brasil

. 14.10.19 .
Registros de um look que me fez bem: a calça favorita, regatinha marrom do bazar, uma ecobag e bottons (só o rosa e o preto) da marca da minha miga do @capitonê.co ♥

Eu sinceramente ando muito descontente com o que tenho dentro do guarda-roupa. Apesar de ter mais peças que façam parte do meu estilo agora depois de idas e vindas ao bazar, são poucos os looks que fazem me sentir incrível, sabe? Aquele lookinho que quando você veste a autoestima vai lá pro alto. O look que dá sempre certo.

Tenho uma calça jeans favorita (essa da foto) e outras que acho meio meh. Roupas que acabo usando porque a preferida tá pra lavar e o jeito é usar o que tá ali. Definitivamente não quero mais essa situação. Pode parecer bobo, mas pra mim é mais como uma questão de querer viver com propósito, com gosto! Já que é pra se vestir, então que seja com aquilo que melhor me representa e faz me sentir bem e segura, saca??

Sabe quando a gente tem claramente muitas roupas e na hora de se arrumar solta aquela: "Aff, não tenho nada pra vestir!". Na real é que não tem nada que traduz quem eu sou ali e isso me incomoda de tal forma que nem dá vontade de sair. Além da relação de insatisfação com o corpo (que é muito foda), a sensação é de estar vestida de um personagem e essa falta de genuinidade, de sinceridade em tudo que eu faço na vida me dá uma inquietada boa.  

Já que é pra botar uma blusinha, que seja do modelo, da cor, do tecido e do tamanho que eu gosto. O bom é que conforme o tempo vai passando e conheço mais referências, fica mais fácil de perceber quais peças eu usaria com certeza e quais eu deixaria só ocupando espaço no armário (que é o que mais tem atualmente T.T) e isso evita que eu trague pra casa mais acúmulos. 

Chega de conformismo. Inclusive quero variar mais nas peças, ter vestidos que realmente vou usar, saias midi, macacão, macaquinho, mais ciganinhas (tbm conhecida como blusinha ombro a ombro), mais cores da paleta que eu amo, calças pantacourt, mais blusinhas de alcinhas, mais decotes. Ai, mais eu!

E quando digo eu, é a mulher de agora, que cresceu e com isso os gostos foram e continuam se alterando e a vontade de experimentar coisas novas vai batendo forte. 

Sem estimular um consumo desenfreado de brechós e bazares claro, mas eu preciso renovar minhas roupas porque é isso, a gente vai se renovando e se reinventando internamente e isso passa pro externo também. 

Vou aproveitar que estamos no fim do ano pra fazer aquela faxina de roupas e tirar definitivamente o que não me faz feliz, estilo Marie Kondo mesmo. Sem falar de como a energia muda pra melhor quando a gente se desfaz de coisas que não nos servem mais (no sentido de não trazer benefício nenhum mesmo). Espero poder ir registrando meus looks sinceros por aqui \o/. Tá aí até um exercício pra eu fazer autorretratos e também ir superando a vergonha e medo de retratos meus feitos por outras pessoas também. Só vejo benefícios, não é meixmu? 

É isso, eu sei que vai ser (já está sendo) um processo, é só confiar ♥.

. 5.9.19 .

Depois de chegar a conclusão de que você realmente precisa comprar algo, é sempre bom seguir uns passos pra gastar menos nesses tempos que andam nada fáceis e se possível também apoiar o trabalho de quem faz, né não? Então segue aí umas coisas que eu faço antes de alguma compra:

⋒ Comprar em brechó e bazar
Dependendo do que for, acredito que dá pra encontrar dentro de um bazar ou brechó, principalmente se for naqueles que têm bastante variedade de produtos, desde móveis, livros, roupas e louças. Aqui em SP um bazar que ilustra muito bem esse cenário é o Bazar Samburá.

Esses itens da foto foram de um outro bazar beeeem pequeno que era caminho da faculdade, então hora ou outra eu entrava pra ver se encontrava alguma coisa pra mim, pro meu quarto ou pra usar como elementos na composição de fotos. Esse quadrinho de girassol que nem tirei do saquinho tá só aguardando meu escritório ficar pronto pra ficar no meu cantinho, esses dois apoios de panela (acho que é isso) já até usei como expositor de chaveiros numa feirinha que participei com a Khaule aqui e essas blusas que devem ter custado entre 4-6 reais. De quebra esse dinheiro ainda vai pra instituição que eles fazem parte. 

⋒ Pesquisar por marcas conscientes 
Um jeito bem legal de encontrar marcas conscientes e inclusive de pequenos negócios é usando o buscador de pequenos produtores e artesãos brasileiros da Craft Brasil! Eu tenho a Khaule (clica aqui pra seguir no insta ^^) cadastrada lá junto de muitos outros criativos. A variedade por lá também é grande, desde cosméticos, decoração, papelaria, gastronomia e moda. Vale à pena, dá pra encontrar bastante marca legal! As duas dicas seguintes podem funcionar bem com as marcas que você encontrar no site.

 Se cadastrar na Newsletter das marcas
Muitas lojas oferecem alguma percentagem de desconto na primeira compra e/ou enviam cupons em datas especiais, muitas vezes até no seu aniversário, então sempre costumo dar uma olhadinha nos e-mails antigos pra ver se não recebi algum hehehe.

⋒ Acompanhar a loja no instagram 
É bem comum rolar promoções no insta das lojas e elas disponibilizarem códigos de desconto por lá por um prazo x. Uma vez fizeram uma postagem com uma pergunta e quem acertasse receberia um código de 20% de desconto em qualquer peça do site. Era de uma loja que vende mom jeans, coisa que venho pesquisando muito, então participei, acertei e ganhei o código na minha DM, simples assim hahaha! Então é um boa ficar de olho. (Não comprei nada ainda com o código kkkk).

⋒ Comparar preços 
Acho que geral faz isso pelo famigerado buscapé e o bom desses buscadores é que você pode até ser avisado por e-mail quando o preço do produto baixar. É de praxe, normalmente quando é pra comprar algum eletrônico faço essa pesquisa de preços e em seguida sigo pra dica seguinte. Inclusive, comprei uma mesa digitalizadora recentemente e foi com ela que criei esse gif da foto ♥. Queria uma há um bom tempo e pra economizar fiz a pesquisa de onde estava mais barato e usei um cupom de desconto ♥ amo. Vou fazer um post da mesa e das artes que ando fazendo com ela ^^.

⋒ Procurar por cupons de desconto na internet

Você pode ir no google e pesquisar pelo nome da loja + cupom de desconto ou até mesmo ir diretamente no site da cupom válido e buscar um código que esteja disponível na loja que você quer fazer a compra. Esse passo eu realmente não pulo e ajuda e muito na hora de finalizar um pedido pagando menos. Tem que aproveitar meixmu!

E você? Tem mais alguma dica que esqueci de mencionar aqui e que você use antes de realizar uma comprinha? Vamos trocar figurinhas (=

. 1.9.19 .

Falhei no beda. De fato falhei na execução de muita coisa que eu gostaria de ter feito nesse mês de agosto. Não me planejei bem, não consegui manter metas e nem rotinas. 

A minha cabeça se enche de ideias e eu fico sem saber por onde começar. Fico paralisada e agoniada por não dar o primeiro passo, nem que seja curto, nem que seja tímido e eu tropece, sabe? Medo de errar de ser julgada.

Eu sei muito bem que deixo de fazer coisas por querer conquistar uma perfeição que possivelmente só minha cabeça consegue criar. Os posts do beda por exemplo, cheguei a fazer uma lista de temas pra abordar aqui, comecei alguns rascunhos que ficaram inacabados. E tá aí outro problema: o de começar e não terminar, simplesmente porque nada nunca tá do jeito que eu quero, o momento não parece certo, amanhã o dia vai ser perfeito e aí sim vai dar tudo certo. 

Não. Não dá certo.

Enquanto eu não ter uma conversinha séria com esse meu ego e orgulho de ficar pensando só em mim e em como as pessoas vão me enxergar, tudo o que tenho pra oferecer e que possa ajudar alguém vai ficar sempre sendo só obra da minha cabeça. 

Já chega de privar as pessoas de mim e de tudo que tenho aqui dentro urrando pra se manifestar.

Direto eu penso no tanto de conteúdo que não compartilhei e fico chateada comigo mesma, sabe? Às vezes o que me falta é abraçar as coisas como elas vêm e são. Sem querer polir demais, deixar que seja cru. Assim como esse texto.

Eu me proponho a esse experimento. De dar inícios e concluir como as circunstâncias permitirem. E isso não significa fazer de qualquer jeito também, acho que é seguindo a linha Cortella de "Faça o teu melhor, na condição que você tem, enquanto você não tem condições melhores, para fazer melhor ainda". Mas é faça o teu melhor AGORA, Grazielaaaa

Ouvi que quanto mais cedo a gente errar, mais cedo a gente aprende a fazer do jeito certo também. Vamos nos permitir.

Pensando aqui se fica mais fácil depois de algum tempo. 

Bom, escrever esse post é um exemplo de mudança e me trouxe boas sensações. Vai ficar mais fácil sim.

. 2.8.19 .

Esses são registros de algumas páginas do meu bullet de 2018 em que dediquei um tempo pra fazer coisinhas bonitas e me expressar livremente por ali. Deu vontade de retomar esse contato com o papel de forma criativa e também só pra soltar as palavras dentro de um caderninho de registros mesmo, sabe?

A verdade é que me esqueço desse hábito mais frequente que eu gostaria de ter, até porque depois que o momento passa e eu releio o drama todo (kkkk) e vejo que superei, que passou e eu tô bem, meio que se torna um lembrete de que o tempo cura muita coisa, além de ser uma maneira de liberar sentimentos que ficam guardadas dentro da gente e que precisam se libertar. Então acho que o jeito é deixar ele mais próximo de mim e visível, buscar escrever nele antes de desabafar no twitter. Ou não, tá liberado desabafar no tt tbm, sem pressão, não é meixmu?